Seguidores

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Somente um abraço



...E sentia-se só.
Mas não era uma solidão qualquer,
Era saudade de quem jamais voltaria.
Em sua memória lembranças
De um tempo que era só de alegria
Aqueles momentos ficarão guardados pra sempre
Em seu coração, não deixando a alma vazia
Não podia deixar de acreditar
Que o reencontraria um dia
E sem precisar nada falar
Daria lhe o último abraço,
Aquele, que ficou faltando
Que há muito estava guardando
Por estar nele o seu pedaço,
Sua dolorida companhia.

Rita Encinas

3 comentários:

  1. Ritoca.
    Talentosa. Linda poesia. Caiu como uma luva pra mim.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Ai deu vontade de chorar junto a estatua. Que profundo Rita!!!!!!!! Para mim foi uma das melhores poesias que já escreveu.
    Beijo

    ResponderExcluir