Seguidores

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

O jogo


Cara ou coroa?
Cara metade, coroa dourada
Aura dispersa coroada de dúvidas
Conto de fadas com final incerto
Caminhos estreitos, estradas escuras
O óbvio incomoda, códigos atraem
Que graça tem perder-se no clarão
Se a mágica acontece no breu?
O que é meu e o que é seu?
As cartas estão na cartola
E o coelho não está na mesa
A surpresa não é a mesma.
Deixe que eu escolha a arma,
Não se preocupe!
Não quero arma de fogo
O disparo já te acertou em chamas
Nem quero arma branca
Prefiro uma taça de vinho
E um lenço vermelho de seda.
Xeque mate!

Rita Encinas

5 comentários:

  1. Jogo de palavras atraente, inteligente, belo! Parabéns pelo poema!

    ResponderExcluir
  2. Hola Rita
    Gracias amiga por visitar mi blog y por tu cálido mensaje
    Somos de Acuario!!! Hermoso signo
    Un abrazo enorme desde Argentina. Adoro tu maravilloso pais y hermosa gente
    Andrea Fichera y Dr Morza

    ResponderExcluir
  3. rita,
    obrigado pela visita, pelos comentário e leitura..que bom que lhe emocionei com meu texzto...vc. tbém emociona com esse seu poema amoroso, cheio de sutilezas e de metáforas- leve e profundo... um grande abrçao- e cotinuemos nos lendo... Danilo

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gostei do seu blog show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo
    Um grande abraço
    http://maximumforma.blogspot.com/

    ResponderExcluir